> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Café Cultural
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa tarde
Sexta-Feira , 31 de Outubro de 2014
>> Educação Infantil
   
 
Uma perspectiva para o ensino da matemática na pré-escola

Rosa Maria Maciel e Maria Luiza do Canto Benedetti



As autoras defendem que a pré-escola é um espaço privilegiado para o ensino das bases da matemática. E que a educação matemática na pré-escola deve visar a construção de um saber que capacite nossas crianças a pensar e a refletir sobre a realidade, assim como a agir e transformá-la. Dessa forma, será possível aos nossos alunos encontrar a razão e o motivo para aprender matemática. E gostar!

Clique aqui para ler o texto na íntegra. Para isso você precisa ter o programa Acrobat Reader. Para instalá-lo, clique aqui.

"Ora, o que significa alfabetizar-se? Em suma, é apropriar-se de outras formas de leitura do mundo onde se inclui a palavra escrita, a quantificação deste mundo, a historicização, a construção do tempo, do espaço e de suas relações etc. Assim, o conhecimento matemático inclui-se no conceito de alfabetização em seu sentido mais amplo e como tal não pode ser tratado isoladamente, especialmente no caso da pré-escola."

"Acredita-se que a criança constrói suas bases matemáticas pela necessidade de resolução de problemas de seu tempo, impostos pela complexidade de situações da sociedade e, como o homem dito ´primitivo´, parte de um sentido de número para uma construção abstrata deste, sendo uma construção onde o fator tempo ocupa lugar relevante."

"Para que o ser humano se relacione bem com a Matemática é necessário que faça todas as relações possíveis entre os objetos: é igual, é diferente, é maior, é menor etc. Do ponto de vista pedagógico, acreditamos ser importante que o professor leve a criança a construir todas as relações possíveis entre os objetos, nas construções do seu próprio brincar: agrupar objetos por suas semelhanças; fazer classificações simples e em série; comparar tamanhos: maior, menor, igual etc."

"A mesma lógica que nos faz perceber a Matemática desligada da vida leva o professor de Pré-escola a não querer enxergar sua prática além de seu cotidiano. Essa lógica o faz buscar insistentemente receitas para seu trabalho e o afasta da fundamentação, faz com que ele próprio queira manter-se limitado, pois é levado a crer que para trabalhar com crianças basta gostar delas."

Publicação: Série Idéias n. 14. São Paulo: FDE, 1992.
Páginas: 33 a 39

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





 Download do      arquivo

Clique aqui para baixar o Acrobat Reader