> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa tarde
Sexta-Feira , 25 de Maio de 2018
>> Leitura e Literatura
   
 
O Conto de Tradição Oral

Regina Machado


De que forma o conto de tradição oral pode ser um poderoso instrumento metodológico na aprendizagem do professor e do aluno?
A autora faz uma reflexão sobre o efeito que a arte narrativa tem sobre as pessoas: como o professor aprende e como elabora o conhecimento de que necessita para propor situações de aprendizagem para seus alunos, a partir do conto de tradição oral.

Clique aqui para ler o texto na íntegra. Para isso você precisa ter o programa Acrobat Reader. Para instalá-lo, clique aqui.

"Assim como o mito, a lenda e a saga, o conto maravilhoso não é só um relato de um determinado tempo histórico, mas traz na sua própria natureza a possibilidade atemporal de falar da experiência humana como uma aventura que todos os seres humanos partilham, inscrita e vivida em cada circunstância histórica de acordo com as características específicas de cada lugar e de cada povo."

"O conto de tradição oral oferece ao professor o contato com uma obra de arte de tempos imemoriais. Nele, a imaginação criadora articula valores essenciais dos seres humanos. O processo de estudar um conto, recriando-o nas mais diferentes formas artísticas, dá ao professor a oportunidade de encontrar e ordenar suas próprias imagens internas, configurando em uma forma suas significações essenciais, e assim ele se conta sua própria história de aprender e tornar-se capaz de ensinar. Apenas através do conhecimento de como aprendeu - contando sua própria história - sua prática pedagógica será fecunda: porque a única coisa que é possível ensinar a alguém é aprender a aprender, como disse HEIDGGER."

"(...) não é qualquer texto que propicia uma experiência criadora significativa. É necessário que ele seja uma obra de artet, quer dizer, construído como uma estrutura ordenada de significações, que fale à alma do leitor, como diz BACHELARD. Que seja uma particularização do universal, como são os contos de Machado de ASSIS e Guimarães ROSA."

Publicação: Série Idéias n.13. São Paulo: FDE, 1994.
Páginas: 109-115

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





 Download do      arquivo

Clique aqui para baixar o Acrobat Reader