> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Café Cultural
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa tarde
Sábado , 25 de Outubro de 2014
 
>> Reflexão
  Ser Professor

João Cabral de Melo, Cecília Meireles, Mario Quintana..., através da poesia, unem suas vozes às palavras de nomes expressivos do mundo da Educação, como Paulo Freire, Marilena Chauí, Philippe Perrenoud, Rubem Alves...

E, deixando vagar nossas emoções, lembranças, imaginação, nos falam sobre os tecelões do futuro,

1
Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará sempre de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele
e o lance a outro; de um outro galo
que apanhe o grito de um galo antes
e o lance a outro; e de outros galos
que com muitos outros galos se cruzem
os fios de sol de seus gritos de galo,
para que a manhã, desde uma teia tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos.

2
E se encorpando em tela, entre todos,
se erguendo tenda, onde entrem todos,
se entretendendo para todos, no toldo
(a manhã) que plana livre de armação.
A manhã, toldo de um tecido tão aéreo
que, tecido, se eleva por si: luz balão.

(Tecendo a Manhã -João Cabral)

sobre pessoas que marcaram e marcam nossa vidas,

"Há pessoas que nos falam e nem as escutamos,
há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas
há pessoas que simplesmente aparecem em nossa vida
e nos marcam para sempre"

(Pensamento - Cecília Meireles),

sobre a mágica presença de estrelas,

"Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos se não fora
A mágica presença das estrelas"

(Das Utopias - Mario Quintana)

sobre mestres inesquecíveis,

"(...) Ele me ensinou quase tudo o que sei: não só o tesouro oculto nas páginas de cada livro fechado, não só a maravilha de cada pequena ou grande descoberta, não só a comunhão com autores e leitores, mas a sabedoria da vida cotidiana."

"(...) Esse é o verdadeiro mestre: o que não castiga mas impele, o que não doutrina mas desperta a curiosidade e a acompanha, o que não impõe mas seduz, o que não quer ser modelo nem exemplo mas companheiro de jornada (...)"

(Lembro-me dele - Lia Luft)

sobre a arte de ensinar e aprender, sobre conquistas, inquietações, recordações.......que nos fazem repensar o nosso papel enquanto professores e o papel do professor na vida de cada um. E, pensar sobre os nossos 10 Motivos para Ser Professor.