> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Terça-Feira , 27 de Setembro de 2022
>> Notícias
   
 
Brasil:Cresce número de doadoras de leite materno


Folha de São Paulo 02-10-09

Cresce número de doadoras de leite materno no Brasil

JULLIANE SILVEIRA
da Folha de S.Paulo

Dados do Ministério da Saúde mostram que o número de mulheres doadoras de leite materno no Brasil passou de 60.441 para 110.648 de 2004 para 2008, o que equivale a um aumento de 83%. Para 2009, é esperado um acréscimo de 10% no número de mães doadoras. Até junho deste ano, 48.444 mulheres doaram leite.

Saiba mais sobre maternidade e infância

O volume de leite materno coletado, no entanto, subiu menos: 49,5% nos últimos quatro anos. No mesmo período, a quantidade de recém-nascidos que receberam o alimento materno aumentou 47%.

Segundo o ministério, o número de doadoras não garante um aumento regular na quantidade de leite doado e de bebês contemplados, pois a frequência de doação pode variar -algumas doam apenas uma vez e outras, durante todo o período de amamentação do filho.

O ministério lançou ontem a Campanha Nacional de Doação de Leite Humano, para conscientizar mais mulheres para a importância da doação. A rede nacional conta hoje com 196 bancos de leite materno e 73 postos de coleta em funcionamento. No Estado de São Paulo, há 53 bancos cadastrados.

Está prevista a criação de mais 16 bancos de leite e 11 postos de coleta em 17 Estados do Nordeste e da Amazônia Legal.

A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano é considerada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) a maior do mundo. O Brasil coordena a Rede Ibero-Americana de Bancos de Leite Humano e transmite tecnologia de controle de qualidade e processamento de leite materno para 22 países da América Latina, Caribe e África e para Portugal e Espanha.

Para doar

Podem ser doadoras mulheres que amamentam e produzem leite em quantidade superior às necessidades do bebê. Além disso, elas devem ser saudáveis e não usar medicamentos que impeçam a doação.

O leite deve ser retirado depois que o bebê mamar ou quando as mamas estiverem muito cheias. Ao retirar o líquido, é indicado estar em local limpo e longe de animais. Também deve-se evitar conversar durante a ordenha.

O leite deve ser conservado em frasco de vidro esterilizado com tampa plástica, no congelador ou no freezer.

O endereço www.redeblh.fiocruz.br traz mais informações sobre a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u632312.shtml

Folha de São Paulo

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader