> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa noite
Sábado , 24 de Setembro de 2022
>> Notícias
   
 
Educação: versão impressa do DO pela digital


Portal do Governo do Estado de São Paulo - 18.11.09

Educação vai trocar a versão impressa do Diário Oficial pela digital

Transição vai gerar economia de R$ 4,5 milhões anuais que serão revertidos em melhorias para as escolas

Numa iniciativa pioneira, a Secretaria da Educação fará, a partir de janeiro de 2010, a troca da versão impressa do Diário Oficial pelo formato digital. Os órgãos da Secretaria e as escolas da rede também passarão a acessar o conteúdo pela Internet. A assinatura digital do jornal traz o mesmo conteúdo do impresso e é oferecida gratuitamente pela Imprensa Oficial.

"Com a digitalização do Diário Oficial, a Secretaria, seus órgãos e escolas dão um passo adiante nos conceitos de sustentabilidade e promovem maior contato dos diretores e assistentes com a tecnologia disponível. O valor economizado será integralmente revertido em benefício das escolas", afirmou o secretário Paulo Renato Souza.

Com a transição, serão economizados R$ 4,5 milhões ao ano, o que representa a compra de 4.940 exemplares, com cerca de 332 milhões de páginas. Hoje, a Secretaria da Educação e seus órgãos recebem diariamente 549 exemplares do Diário Oficial. Outros 5.071 jornais são enviados para escolas da rede na capital, região metropolitana, litoral e interior. De acordo com a proposta da pasta, a partir de 1º de janeiro de 2010 apenas 680 exemplares do caderno Poder Executivo - seção II do Diário Oficial serão entregues em algumas escolas da rede, com custo anual estimado em R$ 300 mil.

A medida inovadora também trará benefícios ao meio ambiente. Com a troca de formato, mais de 204 toneladas de papel deixarão de ser consumidas, ou seja, 7.200 árvores serão preservadas anualmente.

Melhorar a qualidade do ar e promover ações sustentáveis estão entre as prioridades do Governo do Estado, que sancionou no dia 9 de novembro a Política Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC). São Paulo é o primeiro estado brasileiro a ter uma legislação específica sobre o tema. A principal meta da nova lei é reduzir, em todos os setores da economia, 20% da emissão de gases de efeito estufa até 2020, tendo por base o ano de 2005.

Da Secretaria da Educação

http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=206076&c=6

Secretaria da Educação

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader