> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa tarde
Sábado , 01 de Outubro de 2022
>> Notícias
   
 
Brasil sedia fórum de educação tecnológica


www.uai.com.br - 23.11.09

Brasil sedia fórum de educação tecnológica

Amanda Almeida - Estado de Minas


O Brasil será sede do Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica (Fmept), no mês que vem. Entre os educadores, a conquista é tida com a mesma importância da notícia de que o Rio de Janeiro sediará as Olimpíadas de 2016. “É uma vitória tão histórica quanto o evento esportivo. Nós teremos a oportunidade de apresentar ao mundo os nossos avanços na área e também fazer propostas para que a educação seja vista mundialmente com a seriedade que merece”, defende o reitor do Instituto Federal de Educação Tecnológica (Ifet) do Sul de Minas, Rômulo Eduardo da Silva. Na semana passada, reitores dos Ifets mineiros lançaram o fórum no estado, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte, convidando educadores a participarem do Fmept em Brasília, que começa amanhã e vai até sexta-feira.

A educação técnica é um dos principais assuntos que serão tratados no evento. No ano passado, a maioria dos Centros Federais de Educação Tecnológica foram integrados em redes, os Ifets. Em Minas são cinco: Ifet Minas Gerais, Ifet Sul, Ifet Sudeste, Ifet Triângulo Mineiro e Ifet Norte. “Ainda estamos nos organizando. Mas a união trará mais representatividade e qualidade às escolas técnicas”, explica o reitor do Ifet Minas Geras, Caio Mário Silva. Trinta mil alunos são atendidos pelos institutos mineiros. A intenção é de que, em 2011, esse valor aumente para 50 mil. No Brasil, são 300 mil estudantes este ano. Em 2011, a previsão é de 500 mil. O curso técnico pode ser feito pelo aluno integralmente ou subsequente ao ensino médio.

Os reitores defendem as qualidades das escolas técnicas. “Temos como prioridade pesquisas aplicadas, diferentemente das universidades que têm foco em pesquisas empíricas. Pesquisamos soluções para problemas. Nossos alunos saem especializados em determinados assuntos”, afirma o reitor do Ifet MG. Segundo os dirigentes, o ensino técnico é desenvolvido de acordo com as necessidades de mercado de cada região. “No Sul de Minas, há grande cultivo de café e, por isso, temos cursos que qualificam o aluno para trabalhar com o café ou mesmo para serem empreendedores do grão”, diz o reitor Rômulo.

No fórum, reitores de vários países trocarão experiências. A inscrição é aberta à população e pode ser feita pelo http://portal.mec.gov.br/fmept. “Não podemos deixar que a educação seja apenas tema para ganhar votos em palanque político. Temos que mostrar aos governos que ela deve ser prioridade. No país, 80 milhões dos 115 milhões de brasileiros em idade laboral, entre 15 e 64 anos, são analfabetos funcionais. O ensino técnico é uma das soluções para isso e deve ter sua rede ampliada”, acrescenta Caio Silva.

http://www.uai.com.br/htmls/app/noticia173/2009/11/22/noticia_minas,i=136908/BRASIL+SEDIA+FORUM+DE+EDUCACAO+TECNOLOGICA.shtml

Jornal Estado de Minas

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader