> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa tarde
Sábado , 01 de Outubro de 2022
>> Notícias
   
 
Cai nota de corte da Fuvest


jt.com.br - 09.12.09

Cai nota de corte da Fuvest

Queda para a segunda fase é de 5,8 pontos, em média, em relação ao ano passado. Medicina continua com maior nota

Luciana Alvarez, luciana.alvarez@grupoestado.com.br

As notas de corte para a segunda fase do vestibular da Fuvest, divulgadas ontem, caíram, em média, 6,4% em relação ao ano passado - ou 5,8 pontos. Neste vestibular, a Fuvest decidiu não incluir, no cálculo, o desempenho dos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por questões de logística. O Ministério da Educação atrasará a divulgação da nota do Enem em relação à data que estava prevista inicialmente. O exame foi cancelado em outubro depois de o jornal O Estado de S. Paulo ter avisado o MEC sobre o vazamento da prova.

Representantes da Fuvest disseram que não podiam relacionar a queda nas notas à exclusão do Enem do cálculo porque não foram feitas simulações. Até o ano passado, o desempenho no Enem (considerado mais fácil do que a Fuvest) representava 20% da nota dos candidatos na primeira fase.

Coordenadores de cursos pré-vestibular e do ensino médio, porém, atribuem a redução da nota de corte à não-contabilização do Enem. “Já se esperava a queda por uma questão lógica: o Enem subia as médias. E o mesmo vai acontecer com a Unicamp”, disse Alberto Francisco do Nascimento, coordenador do Anglo. “O Enem antigo era uma prova mais simples, que não avaliava conteúdos e, por isso, subia a média de quase todos os candidatos”, afirmou Edmilson Mota, do Etapa.

Mas o coordenador não acredita que os alunos com um perfil mais crítico tenham sido prejudicados com o novo cálculo. “Os exames mais tradicionais também estão trazendo questões contextualizadas, de análise. Quem vai bem no Enem, vai bem na Fuvest.”

Medicina tem a mais alta nota de corte, de 74 pontos - na Fuvest 2009, a pontuação mínima para se passar à segunda fase foi de 77. Com 60 pontos, 4 a menos que no ano anterior, Jornalismo teve a nota de corte mais baixa desde 2007, quando a primeira fase da Fuvest passou a ter 90 questões.

A maioria das carreiras apresentou queda na nota de corte, mas a redução chegou a 16 pontos para Ciências da Informação e Documentação em Ribeirão Preto. Apenas cinco carreiras mantiveram a mesma pontuação do ano passado e duas subiram: Economia Empresarial, com um ponto a mais, e Engenharia de Biossistemas, 11 pontos mais alta.

As alterações mais extremas podem ser explicadas não apenas pelo Enem, mas por aumento ou queda na procura. De um ano para outro, o número de inscritos para Engenharia de Biossistemas dobrou. “Os alunos descobriram esse curso, que é recente”, disse Vera Lúcia Antunes, do Objetivo.

As listas de convocados e locais de exame da segunda fase serão divulgadas na segunda-feira. As provas vão do dia 3 até o dia 5.

http://txt.jt.com.br/editorias/2009/12/09/ger-1.94.4.20091209.36.1.xml

Jornal da Tarde

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader