> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa noite
Sábado , 24 de Setembro de 2022
>> Notícias
   
 
Congresso na EACH: novos conceitos de aprendizagem


envolverde.com.br - 27.01.10

Congresso na EACH aborda novos conceitos de aprendizagem



Entre os dias 8 e 11 de fevereiro, na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, acontecerá a sexta edição do Congresso Internacional PBL2010 – Aprendizagem Baseada em Problemas e Metodologias Ativas de Aprendizagem – Conectando pessoas, ideias e comunidades. Esta é a primeira vez que o encontro é realizado no Brasil.

O congresso terá como tema o processo de aprendizagem, segundo a concepção da Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP). “Problema, no caso, é qualquer fenômeno na natureza, na cultura ou na sociedade que gera dúvidas, questionamento, curiosidade e interesse”, explica o professor Ulisses Araújo, presidente do Comitê Executivo do Congresso. .”No caso da Universidade, por exemplo, onde é muito forte o trabalho de iniciação científica, toda pesquisa é uma resposta a um problema”, complementa ele.

O modelo de ensino convencional é baseado na explicação de conteúdos e transmissão de conhecimentos, até então concentrados em poucas pessoas e lugares, como o professor ou a biblioteca. Já as metodologias ativas de aprendizagem consideram que o conhecimento está diluído em milhares de plataformas – na internet ou no bairro onde cada pessoa mora, por exemplo – e que o aluno deve ter um papel ativo no processo. O aluno tem que questionar, pesquisar e descobrir coisas novas, que até mesmo o professor não havia pensado. Desse modo, o foco passa do ensino para a aprendizagem. “Esses conceitos se encaixam como uma luva na educação à distância, por exemplo, em que o pressuposto é a autonomia do aluno”, complementa Araújo.

Metodologia ativa

A Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) é apenas um tipo de metodologia ativa de aprendizagem. Outros exemplos são seminários e estudos de caso. As metodologias ativas de aprendizagem podem ser usadas em qualquer disciplina e com alunos de todas as idades, do ensino básico ao superior. No entanto, há algumas áreas do conhecimento em que esses conceitos já são mais implementados no mundo atualmente: na área de saúde, engenharia e arquitetura, economia e administração.

Na Europa e nos Estados Unidos, o uso de problemas como ponto de partida para a aprendizagem é adotado principalmente pelas universidades criadas a partir da década de 1970. Os centros de referências mundiais em ABP são as universidades Maastricht, na Holanda, e Aalborg, na Dinamarca. “No ensino superior no Brasil existe muita resistência porque as universidades são mais conservadoras na adoção de mudanças”, avalia o professor Ulisses Araújo.

O Congresso
Com conferências, simpósios, workshops, além de apresentação de pesquisas, experiências e pôsteres, o Congresso Internacional PBL2010 pretende levar os participantes a refletirem sobre como a Aprendizagem Baseada em Problemas e as Metodologias Ativas de Aprendizagem podem melhorar a educação básica e superior, inovando na produção de conhecimentos interdisciplinares e promovendo o intercâmbio de pessoas com diferentes formações acadêmicas e realidades socioeconômicas.

O evento será dividido em quatro áreas: “Saúde e Medicina”, “Ciências Sociais e Humanidades”, “Engenharia e Ciências Aplicadas” e “Formação de Professores e Desenvolvimento Profissional”. A abertura, no dia 8, será com a conferência de Lee Shulman, professor emérito da Universidade de Stanford e ex-presidente da Carnegie Foundation for the Advancement of Teaching (ambas dos Estados Unidos).

O congresso deve receber cerca de 500 pessoas de 23 países e serão apresentados 400 trabalhos diferentes. Essa é a primeira vez que o evento, bienal, acontece no Brasil. As edições anteriores foram nos Estados Unidos, México e Peru. Também será a primeira vez que o evento abrange não só Aprendizagem Baseada em Problemas, mas um leque maior de Metodologias Ativas de Aprendizagem. A organização é feita em conjunto pela USP e a Rede Pan-Americana de Aprendizagem Baseada em Problemas.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo site do evento até o dia 1º de fevereiro, ou pessoalmente, na primeira data de realização

http://envolverde.ig.com.br/materia.php?cod=68910&edt=34

Envolverde/Agência USP de Notícias

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader