> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Quarta-Feira , 05 de Outubro de 2022
>> Notícias
   
 
Por dentro dos segredos do Sol


jt.com.br - 12.02.10

Por dentro dos segredos do Sol

Nasa lança ao espaço sonda para estudar o interior do Sol e impactos de seus raios sobre a Terra


A agência espacial dos Estados Unidos (Nasa) lançou o satélite Solar Dynamics Observatory (SDO), o Observatório da Dinâmica Solar, para estudar como surge a atividade solar e como ela afeta o chamado “clima espacial”. A sonda fará observações do interior do Sol, seu campo magnético e da coroa, a atmosfera solar.

O observatório vai captar imagens detalhadas da estrela para tentar compreender melhor seu comportamento e o impacto sobre a Terra.

A sonda, que custou US$ 800 milhões (o equivalente a cerca de R$ 1,5 bilhão), foi colocada em órbita pelo foguete Atlas. A missão foi prevista pela para durar pelo menos cinco anos.

As partículas e a energia lançadas ao espaço pelo Sol, por meio de labaredas e ejeções de massa, podem causar uma série de alterações: entre elas, em redes elétricas, de telecomunicações, nos satélites em órbita. Também têm o potencial de modificar as características da alta atmosfera terrestre, como a camada de ozônio sobre a Terra.

De acordo com os cientistas da Nasa, os instrumentos instalados na sonda SDO vão enviar imagens com resolução dez vezes melhor do que a média das câmeras de televisão de alta definição. O vídeo deve chegar à Terra em uma questão de segundos.

Dínamo solar

O objetivo principal dos cientistas é analisar o funcionamento do chamado dínamo solar, uma rede profunda de corrente de plasma que gera o campo magnético solar. É este dínamo que, em última análise, está por trás de todas as formas de atividade solar, desde explosões na atmosfera do Sol até manchas relativamente frias, que percorrem a superfície da estrela durante dias ou até semanas.

“Em síntese, a missão do Observatório é estudar profundamente a variabilidade solar e retirar lições para aplicar na preservação de nosso planeta ”, afirmou a cientista da Nasa Lika Guhathakurta.

Previsões

“O equipamento vai revolucionar nossa visão do Sol e vai revelar como a atividade solar afeta nosso planeta, além de nos ajudar a antecipar o que vem pela frente”, diz.

“A sonda vai observar o Sol mais rapidamente, profundamente, e mais detalhadamente do que qualquer outra observação já feita, quebrando \as barreiras do tempo, escala e claridade que prejudicavam o progresso na física solar”, acrescentou Lika.

Com este projeto, os cientistas vão tentar também melhorar as previsões do “clima espacial”.

A sonda está sendo lançada depois de anos de baixa atividade solar, e o SDO deve monitorar a estrela quando ela começar a apresentar uma atividade maior.

“O Sol tem estado inativo”, afirmou Richard Harrison, pesquisador do programa SDO do Laboratório Rutherford Appleton, na Inglaterra. “Os últimos dois anos registraram mais de 250 dias sem nenhuma mancha solar. Acreditamos que isto vai acabar; todos os sinais estão lá. Estamos vendo novas regiões ativas. Estamos vendo as primeiras grandes explosões solares', disse ele à rede BBC.

http://www.jt.com.br/editorias/2010/02/12/int-1.94.6.20100212.1.1.xml

Jornal da Tarde

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader