> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa noite
Sábado , 01 de Outubro de 2022
>> Notícias
   
 
Escolas se armam contra a gripe A


Jornal da Tarde - 08.03.10

Escolas se armam contra a gripe A

Colégios particulares da capital vão fornecer álcool gel, copos de plástico e até vacinas

MARCELA SPINOSA, marcela.spinosa@grupoestado.com.br

Preocupados com a gripe A H1N1, as escolas particulares voltam a adotar neste início do ano letivo medidas de prevenção e orientação sobre a doença. No Colégio Bandeirantes, por exemplo, na zona sul, haverá campanha de vacinação para funcionários. Outra unidade de ensino avalia a possibilidade de oferecer as doses aos alunos e professores.

No País, a imunização estará disponível gratuitamente a partir de hoje, com o início da campanha nacional de vacinação, que será dividida em cinco etapas até 21 de maio (leia mais ao lado). A gripe A provocou 39.679 casos de doença respiratória grave e 1.705 mortes no País entre 25 de abril e 31 de dezembro de 2009.

Em 9 de 11 escolas particulares consultadas pela reportagem, a prevenção da doença entre os alunos será feita com a instalação de dispositivos com álcool gel na porta das salas de aula e com a oferta de copos de plástico ao lado dos bebedouros. Muitos equipamentos para o álcool foram instalados ano passado, quando colégios suspenderam aulas por conta da gripe. As escolas particulares e também a rede municipal colocarão ainda cartazes com orientações sobre a doença e hábitos de higiene para evitar a contaminação.

Os colégios Magno e Rio Branco, além da rede estadual de ensino, informaram que aguardam orientações do Ministério da Saúde sobre como proceder em suas instalações. Em 2009, a recomendação era que a escola avisasse os responsáveis pelo aluno, para que este fosse levado ao médico. Se houvesse a confirmação da gripe, ele deveria ficar em casa.

No Colégio Bandeirantes, além do álcool em gel e dos copos plásticos, o combate ao vírus contará com reforço de uma campanha de vacinação interna. Serão imunizados 140 professores e mais 520 outros funcionários. “Já reservamos as doses e aguardamos que cheguem ao mercado”, diz a coordenadora do ambulatório da escola Beatriz Salle Aguiar. O Rio Branco também estuda a medida.

A estudante Camile Minerbo, de 15 anos, que cursa o 2º ano do ensino médio no Bandeirantes, considera as ações da escola importantes. “No ano passado estava morrendo de medo (da doença) e a escola me deixou mais segura com as orientações passadas”, diz. Ela recorda que andava com álcool em gel na bolsa e reconhece que deixou um pouco de lado os cuidados com a higiene.

A escola também recomendará que os pais vacinem seus filhos, embora a faixa etária dos alunos não esteja entre o público alvo da campanha nacional. O infectologista e professor da disciplina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Eduardo Medeiros diz que as escolas devem esperar o ministério se posicionar em relação à vacinação dos adolescentes, porém, não vê problemas na imunização. “A vacina não tem contraindicação.”



PREVENÇÃO
Manter as salas de aula ventiladas, com janelas abertas, evitando o uso do ar-condicionado

Instruir alunos, professores e funcionários, a não compartilhar copos, talheres, cigarros e outros objetos de uso pessoal

Lavar as mãos sempre
que tiver contato com superfícies que podem estar contaminadas (mesa de estudo, maçanetas), evitando contato com a boca, nariz ou olhos

Evitar colocar objetos de
uso compartilhado na boca,
não mastigando, por exemplo, lápis ou borracha

Cobrir a boca quando tossir ou espirrar, mesmo que seja com a dobra do cotovelo, se não tiver lenço de papel

Jogar o lenço no lixo imediatamente após usar




ESCOLAS
Magno: aguarda orientação do MS
Pueri Domus: álcool em gel, copos ao lado do bebedouro e cartazes informativos
Dante Alighieri: álcool em gel e copos ao lado do bebedouro e cartazes informativos
Rio Branco: aguarda orientação do MS
Escola da Vila: álcool em gel e copos ao lado do bebedouro e cartazes informativos
Vértice: álcool em gel e copos ao lado do bebedouro e cartazes informativos
Bandeirantes: álcool em gel e copos ao lado do bebedouro e cartazes informativos e vacinação para os func

http://www.jt.com.br/editorias/2010/03/08/ger-1.94.4.20100308.16.1.xml

Jornal da Tarde

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader