> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Terça-Feira , 27 de Setembro de 2022
>> Notícias
   
 
Casarão será aberto ao público


jt.com.br - 12.03.10

Casarão será aberto ao público

Construção do século 19 foi erguida a pedido de D. Veridiana para receber intelectuais e artistas

Vitor Hugo Brandalise

Algo vai mudar no histórico casarão de Dona Veridiana, construído em 1884 em Higienópolis, zona oeste da capital. Se as visitas eram bastante restritas no tempo em que abrigou a sede do Clube São Paulo - tradicional reduto da elite e cujo quadro societário eram só de homens -, elas agora ficarão cada vez mais frequentes.

Por iniciativa do atual proprietário, o Iate Clube de Santos, e com projeto de restauro já aprovado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico (Conpresp)e publicado no Diário Oficial do Município, o casarão será aberto para visitação pública pela primeira vez.

“É um presente que vamos dar a São Paulo. Seria injusto restaurar uma construção como essa e manter apenas para sócios. Todos têm direito de conhecer de perto a história da cidade onde moram”, disse Berardino Antônio Fanganiello, comodoro do Iate Clube, cuja sede funciona no casarão desde 2008. “Será a oportunidade de visitar uma construção do século 19 totalmente restaurada e com boa parte de seus cômodos exatamente como era.”

Após um ano e três meses sob análise, o Conpresp autorizou as obras em fevereiro. O projeto prevê que pelo menos quatro cômodos da casa - localizada na esquina da Rua Dona Veridiana com a Avenida Higienópolis e tombada em 2001 - sejam restaurados exatamente como eram no século 19, quando o palacete foi construído a mando de Veridiana da Silva Prado, personagem importante da sociedade paulistana. Também serão reconstruídos três terraços, que haviam sido encobertos nas várias intervenções que sofreu o casarão, a partir da década de 40.

O autor do projeto de restauro é o arquiteto Nelson Dupré, responsável pelos projetos da Sala São Paulo, na Luz, e da Cinemateca Brasileira, na Vila Mariana. “Restaurar um imóvel particular e abri-lo ao público é algo raro, senão único”, disse o arquiteto. “Uma compreensão avançada sobre o tratamento que deve ser reservado ao patrimônio histórico.”

A expectativa é de que as obras, orçadas em R$ 14 milhões, tenham início ainda neste ano e sejam concluídas em dois anos. O clube está em busca de apoio oficial, por meio da Lei Rouanet, que garantiria isenção fiscal a possíveis patrocinadores. O clube adianta que serão passeios gratuitos e agendados previamente.

O casarão, palacete renascentista com influências da Escola Francesa e do ecletismo italiano, fica em terreno de 8,5 mil metros quadrados, onde há jardim em estilo europeu, com dois espelhos d’água, coreto e árvores centenárias. Tudo será repaginado, mas manterá as características originais.

http://txt.jt.com.br/editorias/2010/03/12/ger-1.94.4.20100312.14.1.xml

Jornal da Tarde

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader