> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Sábado , 01 de Outubro de 2022
>> Notícias
   
 
Universitário é quem mais usa álcool e drogas


www.jt.com.br - 23.06.10

Universitário é quem mais usa álcool e drogas

Luciana Alvarez

Pesquisa da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas mostra que universitários do País bebem mais álcool e usam mais drogas ilícitas que a população em geral. Mais de 60% dos universitários entrevistados consumiram álcool nos últimos 30 dias (entre a população, o índice é de 38,3%) e 25,9%, drogas ilícitas (na população, a marca é de 4,5%).

Os pesquisadores esperavam que houvesse diferença entre os dois públicos, mas se surpreenderam com o tamanho do degrau. O levantamento, obtido com exclusividade, foi feito em parceria com o Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. É o primeiro de abrangência nacional.

Foram entrevistados 18 mil estudantes de 100 instituições particulares e públicas de ensino superior, nas 26 capitais do País, mais o Distrito Federal.

A intenção é usar os resultados da pesquisa para criar políticas contra o uso de drogas entre esse público. Para o psiquiatra Arthur Guerra de Andrade, presidente do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa) e um dos responsáveis pelo estudo, o desafio será encontrar uma forma de mobilização. “A informação já existe. Mas o fato de eles conhecerem os malefícios não faz com que consumam menos drogas”, afirma.

Segundo o médico, além da quantidade, os universitários consomem álcool e outras drogas de forma perigosa. “Os jovens estão fazendo uso de múltiplas drogas simultaneamente. Além disso, um em cada quatro bebe de forma exagerada e 3% já apresentam padrão de dependência, algo que costumávamos encontrar só em alguém com 40, 50 anos.”

O exagero no álcool, de acordo com pesquisas médicas, deixa a pessoa exposta a riscos, como acidentes de trânsito, intoxicação, atos de violência, sexo desprotegido, além de prejudicar o desempenho acadêmico e profissional.

Dos entrevistados, 18% disseram que já dirigiram embriagados e 43,4% admitiram ter usado álcool com outras drogas. Das drogas ilícitas, as mais consumidas foram maconha, haxixe ou skank (26,1% dos universitários já consumiram alguma delas), anfetamínicos (13,8%) , tranquilizantes e ansiolíticos sem prescrição médica (12,45) e cocaína (7,7%).

http://blogs.estadao.com.br/jt-cidades/universitario-e-quem-mais-usa-alcool-e-drogas/

Jornal da Tarde

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader