> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa tarde
Sexta-Feira , 30 de Setembro de 2022
>> Notícias
   
 
Trançado da fibra de bananeira ensinado em escolas


Portal do Governo do Estado de São Paulo - 29.06.10

Escolas de Registro ensinam famílias a transformar fibra de bananeira em fonte de renda

Oficinas ensinam técnica do trançado da fibra, utilizada para confecção de tapetes, luminárias e outros utensílios

A fibra de bananeira é matéria-prima farta no Vale do Ribeira e pode ser uma alternativa de fonte de renda para as famílias locais, quando utilizada para confecção de tapetes, luminárias, chapéus, entre vários outros utensílios. Apoiadas nesta ideia, 14 escolas estaduais, nos municípios de Cajati, Jacupiranga, Pariquera-Açú, Sete Barras e Registro, estão promovendo oficinas que ensinam a técnica artesanal do trançado da fibra. As oficinas são abertas à comunidade e acontecem aos finais de semana, dentro do Programa Escola da Família.

\"As pessoas não têm ideia do que se pode fazer com a fibra de bananeira, que normalmente é desperdiçada\", comenta Célia Regina de Souza, educadora profissional do programa na Escola Estadual Maria Santana de Almeida, localizada no município de Sete Barras. No caso da EE Maria Santana, os educadores responsáveis por ministrar as oficinas foram instruídos com o auxílio de senhoras da própria comunidade, que já trabalhavam com a técnica. \"Por meio das oficinas vamos multiplicar o conhecimento, para que outras famílias tenham acesso\", complementa Célia, dizendo que a oficina será realizada na EE Maria Santana a cada 15 dias.

Morador de Sete Barras, Eliseu de Morais Muniz foi um dos participantes da oficina. Ele cultiva bananeiras em seu sítio e comercializa a fruta na região. \"Fui à oficina por curiosidade e achei bem interessante. Aprendi a aproveitar o que antes jogava fora\", comenta Eliseu, que então passou a produzir e vender artesanato com a fibra. \"É uma forma de aproveitar melhor o plantio e ajuda a aumentar a renda\", salienta.

Da Secretaria da Educação

http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=210883&c=6&q=Escolas+de+Registro+ensinam+famílias+a+transformar+fibra+de+bananeira+em+fonte+de+renda

Secretaria da Educação

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader