> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Quarta-Feira , 05 de Outubro de 2022
>> Notícias
   
 
INPE completa 49 anos


www.envolverde.com.br - 05.08.10

INPE completa 49 anos. Cerimônia de aniversário terá transmissão ao vivo pela internet

Por Redação INPE


Em 3 de agosto, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) completa 49 anos. A comemoração será nesta quinta-feira (5/8) durante cerimônia presidida pelo diretor Gilberto Câmara e com a presença do ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende.

Realizada no auditório Fernando de Mendonça (LIT/INPE), em São José dos Campos, a cerimônia será transmitida ao vivo pela internet, a partir das 14h30, através do endereço: http://video.rnp.br/portal/InfosEvento.do?
_EntityIdentifierEvento=rnp1TKkg6sZq_
cIeq3pvXe2BuTWhZ6hmJiXk1sMU7SI5k4.&

Na oportunidade, serão homenageados os servidores aposentados durante o último ano e aqueles que completam 10, 15, 20, 25, 30, 35 e 40 anos de atividades no Instituto

Também recebem a homenagem do Instituto os servidores que tiveram destaque nas carreiras de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Gestão. Em 2010, serão agraciados Dalton Valeriano, pesquisador que coordena o Programa Amazônia; Jun Tominaga, engenheiro da área de Rastreio e Controle de Satélites; e Ruy Caetano da Silva, analista do setor de Orçamento.

O INPE é reconhecido internacionalmente por seus sistemas de monitoramento, estudos climáticos e previsão do tempo, ciências espaciais, atmosféricas e do ambiente terrestre, engenharia de satélites e pela excelência de seus cursos de pós-graduação.

História


O Instituto Nacional de Atividades Espaciais (INPE) atua nas áreas de Meteorologia e Mudanças Climáticas, Observação da Terra, Ciências Espaciais e Atmosféricas e Engenharia Espacial. Possui ainda laboratórios associados em Computação Aplicada, Combustão e Propulsão, Física de Materiais e Física de Plasmas. Presta serviços operacionais e singulares de previsão do tempo e clima, monitoramento do desmatamento da Amazônia Legal, rastreio e controle de satélite, medidas de queimadas, raios e poluição do ar, e realiza testes e ensaios industriais de alta qualidade.

As atividades do INPE tiveram início em 3 de agosto de 1961, com a criação do Grupo de Organização da Comissão Nacional de Atividades Espaciais (GOCNAE), que em 1963 passou a ser chamado CNAE (Comissão Nacional de Atividades Espaciais). Com a extinção da CNAE em 1971, foi criado o INPE, ainda como órgão vinculado ao CNPq.

O INPE é o principal órgão civil responsável pelo desenvolvimento das atividades espaciais no País. Ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), tem como missão contribuir para que a sociedade brasileira possa usufruir dos benefícios propiciados pelo contínuo desenvolvimento do setor espacial.

O Instituto também se dedica à prestação de serviços, como a distribuição de imagens meteorológicas e de sensoriamento remoto, e à realização de testes, ensaios e calibrações. Além disso, o Instituto transfere tecnologia, fomentando a capacitação da indústria espacial brasileira e o desenvolvimento de um setor nacional de prestação de serviços especializados no campo espacial.

Um dos mais importantes programas do INPE é o CBERS – Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, que teve início com a assinatura do acordo de cooperação espacial com a China em 1988. Como resultado desta parceria foram lançados os satélites CBERS-1, CBERS-2 e CBERS-2B em 1999, 2003 e 2007, respectivamente. Até 2014, estão previstos os lançamentos de mais dois satélites deste programa: CBERS-3 e CBERS-4.

Também se destaca a plataforma orbital PMM - Plataforma Multimissão. A primeira PMM deverá compor o satélite de sensoriamento remoto Amazônia-1, que permitirá o aumento da freqüência da produção de imagens e assim o acompanhamento mais imediato de fenômenos de grande impacto, tais como queimadas e desflorestamento. Dentro da categoria de Satélites de Sensoriamento Remoto, há ainda uma segunda missão, que prevê a colocação em órbita de um satélite com imageador radar.

O INPE mantém, desde 1993, o Sistema Brasileiro de Coleta de Dados Ambientais. Atualmente, o sistema é operado por dois satélites em órbita equatorial – o

http://www.envolverde.com.br/materia.php?cod=78712&edt=19

INPE

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader