> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa noite
Domingo , 25 de Setembro de 2022
>> Notícias
   
 
Mario Vargas Llosa ganha o Nobel de Literatura


ESTADÃO.COM.BR 07.10.10

O escritor peruano Mario Vargas Llosa, de 74 anos, é o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2010, conforme anúncio feito na manhã desta quinta, 7, pela Academia Sueca. Llosa, que é colunista do Estado desde 1996, falou recentementet em entrevista concedida à jornalista Laura Greenhalgh sobre o livro 'Sabres & Utopias - Visões da América Latina', uma seleção de ensaios do autor organizados pelo colombiano Carlos Granés, que chegou nesta semana às livrarias brasileiras.
Vargas Llosa tem viagem marcada para o Brasil na próxima semana, quando deve fazer uma palestra em Porto Alegre, na série Fronteiras do Pensamento. A editora Objetiva, que publica suas obras pelo selo Alfaguara, está traduzindo seu último romance, O Sonho do Celta, e já tem mais seis títulos contratados como relançamento e ainda um juvenil, inédito no Brasil, conforme informou o editor Roberto Feith ao enviado especial do Estado à Feira de Frankfurt, Ubiratan Brasil.
Para Vargas Llosa, prêmio é reconhecimento à literatura de língua espanhola.

O comitê informou em um comunicado que Vargas Llosa recebeu o prêmio "por sua cartografia de estruturas de poder e suas imagens vigorosas sobre a resistência, revolta e derrota do indivíduo".

Nascido em Arequipa, no Peru, em 28 de março de 1936, é autor de uma vasta obra que inclui romances, peças teatrais, ensaios literários e políticos. Chegou a lançar sua candidatura à presidência de seu país em 1988, por uma coligação de partidos, a Frente Democrática (Fredemo) para o pleito de 1990, quando Alberto Fujimori foi eleito presidente do Peru. Depois disso, abandonou suas ambições políticas.

Ganhou a literatura, com obras como A Guerra do Fim do Mundo, um romance sobre Canudos, Conversas na Catedral, Tia Júlia e o Escrevinhador, Elogio à Madrasta, Pantaleão e as Visitadoras, entre seus mais de 30 romances, peças e ensaios. O escritor recebeu prêmios literários importantíssimos como o Cervantes de 1995, o Príncipe de Astúrias em 1986, entre muitos outros, além de ser membro da Real Academia Espanhola. É um dos grandes nomes do chamado boom latino-americano com realismo mágico da literatura surgido nos anos 1960, ao lado do colombiano Gabriel García Márquez, o argentino Julio Cortázar e os mexicano Carlos Fuentes e Juan Rulfo.

Atualmente vive em Nova York, onde inicia o ano letivo na Universidade de Princeton, como professor-convidado de dois cursos: um sobre técnicas do romance, outro sobre Jorge Luis Borges, escritor por quem nutre uma "paixão secreta e pecaminosa", como disse Vargas Llosa ao Estado.

Em uma primeira declaração, transmitida pelo presidente do júri do Nobel de Literatura, Peter Englund, Vargas Llosa disse sentir-se "muito comovido e entusiasmado" pelo prêmio."Ele havia levantado às 5h para dar aulas. Recebeu a ligação informando às 6h45min, enquanto trabalhava intensamente", contou Englund, confirmando que o escritor irá à cerimônia de entrega do prêmio em 10 de dezembro, em Estocolmo, que vem acompanhado de uma quantia de US$ 1,6 milhão.


Traços biográficos - Vargas Llosa cresceu com seus avós na Bolívia, depois do divórcio de seus pais, segundo informou a Academia. Com a reconciliação de seus pais, a família se mudou para Lima, no Peru em 1947, onde ele fez o serviço militar antes de estudar Literatura e Direito em Lima e Madri.

Casou-se pela primeira vez com sua tia Julia Urquidi, dez anos mais velha do que ele, em 1955. Separaram-se em 1964 e ela morreu em março deste ano, aos 84 anos. Ela inspirou seu livro Tia Julia e o Escrevinhador, de 1977, e escreveu em resposta 'Lo Que Varguitas no Dijo', publicado em 1983. Casou-se pela segunda vez, em 1965, com sua prima Patricia Llosa, com quem teve três filhos, Álvaro, Gonzalo e Morgana.

Nos anos 60, mudou-se para Paris, onde trabalhou como professor e jornalista da agência France Press e para a televisão francesa. Vivia à época, entre Paris e Madri. Lecionou em universidades dos Estados Unidos, América do Sul e Europa. No final dos anos 60 mudou-se para Londres, onde lecionou literatura a

http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,mario-vargas-llosa-ganha-o-nobel-de-literatura,621725,0.htm

estadão.com.br

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader