> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa noite
Sábado , 24 de Setembro de 2022
>> Notícias
   
 
Ensino médio traz desafios para estudantes e pais


www.1folha.uol.com.br - 31.01.11

Ensino médio traz desafios para estudantes e pais; saiba como superá-los

Amanda Polato

Especial para UOL Educação

Entrar no ensino médio é uma das maiores transições pelas quais os jovens passam. A exigência em termos de estudos é bem mais alta e ainda começam as pressões para escolha profissional e vestibular. É comum também que os jovens troquem de escola e amigos nessa fase.

"Toda passagem de um período para outro da vida tem ganhos e perdas. O adolescente precisa elaborar suas perdas, e conversas sempre ajudam", explica Ângela Biazi, psicanalista e doutora pela USP (Universidade de São Paulo). Segundo ela, os pais precisam estar presentes e dar apoio nas dificuldades.

Entrar em uma nova escola sempre causa o medo de não se enturmar e de isolamento. "São desafios para o adolescente e a reação vai depender de cada um. O importante é reconhecer qual a principal dificuldade, se é timidez ou extroversão, entre outras, e lidar com ela", recomenda Biazi.

Outra dica é se aproximar de um grupo que tenha interesses parecidos, seja em esportes, música, roupas. Mudar de grupo depois também é normal. "É uma época de experimentação e os interesses vão se definindo aos poucos", conta a psicóloga.

As mudanças no âmbito social são mais radicais que na pré-adolescência. Os jovens saem ainda mais do espaço familiar e ampliam círculos sociais. De acordo com Biazi, os pais podem ajudar nesse processo, facilitando essas vivências, convidando os amigos do filho para dentro casa, por exemplo.

Na escola, as responsabilidades aumentam e não é recomendado que pais se afastem totalmente da vida escolar. "Nem sempre os jovens pedem ajuda e parece que está tudo bem. Quando vêm as notas ruins no final do ano, é uma surpresa. O ideal é acompanhar", sugere a professora, lembrando que não se deve tirar a autonomia dos adolescentes.

http://educacao.uol.com.br/ultnot/2009/01/26/volta_aulas_ensino_medio_desafios.jhtm

folha.uol.com.br

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader