> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Segunda-Feira , 26 de Setembro de 2022
>> Notícias
   
 
Cientistas encontram restos de humano mais antigo


www.estadao.com.br - 01.02.11

Cientistas encontram restos de humano mais antigo

DA FRANCE PRESSE

Cientistas anunciaram nesta quinta-feira terem localizado os restos mortais humanos mais antigos já encontrados no subártico da América do Norte, o que traz uma nova luz sobre as vidas dos primeiros habitantes do continente.

A descoberta dos restos parcialmente incinerados ocorreu em uma fogueira de uma antiga habitação no sítio arqueológico Upward Sun River, de acordo com um artigo a ser publicado na edição da revista "Science".


Pesquisadores afirmam que os restos mortais, encontrados neste sítio arqueológico recém-escavado no centro do Alasca, aparenta ser de uma criança de três anos que teria sido enterrada e, posteriormente, cremada em uma cerimônia.

A datação por radiocarbono da madeira no sítio indica que a cremação ocorreu aproximadamente 11.500 anos atrás, quando o estreito de Bering ainda conectava o Alasca com a Ásia, de acordo com cientistas da Universidade do Alasca, em Fairbanks.

"Este sítio reflete muitos comportamentos diferentes nunca vistos antes nessa parte do mundo durante a última era do Gelo, e a preservação e ausência de perturbações nos permitem explorar o modo de vida dessas pessoas de forma nova", afirmou o arqueólogo Ben Potter, que escavou o sítio com quatro colegas.

Pesquisadores afirmam que estudos dos dentes encontrados no local confirmam que a criança, batizada de Xaasaa Cheege Ts'eniin, que significa "Criança de Upward Sun River", é biologicamente associada aos americanos nativos e aos asiáticos do nordeste da Ásia.

Os restos mortais no sítio, segundo os pesquisadores, são possivelmente os mais antigos já encontrados no nordeste da América do Norte, assim como a segunda criança mais jovem da era do Gelo no continente.

Os arqueólogos informaram estar trabalhando ao lado de habitantes do Alasca para garantir que a escavação e subsequentes testes sejam realizados de forma a respeitar a cultura tradicional local.

http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/880698-cientistas-encontram-restos-de-humano-mais-antigo.shtml

FRANCE PRESSE

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader