> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Quarta-Feira , 05 de Outubro de 2022
>> Notícias
   
 
Conselho de D. Humanos: sessão sobre minorias


www.envolverde.com.br - 16.03.11

Conselho de Direitos Humanos faz sessão sobre minorias

Por Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.


Relatório sobre o tema revela que a violação dos direitos das minorias é a causa de muitos conflitos internos que acabam se transformando em guerras regionais e internacionais.

Os países-membros do Conselho de Direitos Humanos se reúnem, nesta terça-feira, em sua sede, em Genebra, para analisar a situação de minorias em várias partes do mundo.

Num relatório, apresentado pela alta comissária do órgão, Navi Pillay, especialistas sugerem que a causa de muitos conflitos internos está na violação dos direitos de minorias.

Crianças Indígenas

Um dos exemplos citados no documento é o direito, que cada cidadão tem, de utilizar sua língua materna.

O relatório menciona a Convenção sobre os Direitos da Criança e lembra que um menor indígena, por exemplo, tem que ter acesso garantido à comunidade, à cultura e à religião, além de usar a própria língua de seu povo.

O tema das minorias é um dos assuntos da sessão anual do Conselho de Direitos Humanos, que começou no fim de fevereiro, e já tratou de vários tópicos, como por exemplo, a tortura.

Violência Urbana

A embaixadora do Brasil em Genebra, Maria Nazareth Farani Azevêdo, falou à Rádio ONU, sobre a participação do país no debate.

"Quando se fala de tortura, hoje no Brasil, olha-se muito mais para violência urbana, violência policial. E nós estamos tentando atacar este problema pelos mecanismos que dispomos no sistema das Nações Unidas, que é um mecanismo de prevenção. Há um olhar muito maior para a atuação da polícia, para a violência urbana, que para a tortura política. Graças a Deus, este é um capítulo que passou (na História do Brasil)", afirmou.

Um outro aspecto do debate sobre o direito de minorias é a liberdade de culto. O órgão diz que a proteção da existência de fieis que pertencem a grupos religiosos minoritários se dá também através da preservação de sua herança cultural, como igrejas, mesquitas, sinagogas e outros templos.



Para ouvir esta notícia clique: http://downloads.unmultimedia.org/radio/pt/real/2011/1103155i.rm ou acesse:
http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/detail/193311.html



(Envolverde/Rádio ONU)



© Copyleft - É livre a reprodução exclusivamente para fins não comerciais, desde que o autor e a fonte sejam citados e esta nota seja incluída.


http://envolverde.com.br/materia.php?cod=87940&edt=34

Rádio ONU

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader