> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Quinta-Feira , 23 de Novembro de 2017
>> Notícias
   
 
Governo de SP aumenta valor de bolsas para pós


www.ultimosegundo.ig.com.br - 24.03.11

Governo de SP aumenta valor de bolsas para pós de professores

Bolsa de mestrado vai para R$ 1.300 e de doutorado para R$ 1.600 desde que docentes permaneçam dando aulas

iG São Paulo

No dia seguinte ao anúncio do governo federal de que daria bolsas de mestrado para professores que permanecessem em sala de aula, o governo do Estado de São Paulo anunciou nesta quarta-feira que subirá o valor do benefício que já concede a seus docentes. Até o ano passado, as bolsas eram de R$ 790 para qualquer pós-graduação stricto senso e agora passarão a R$ 1.300 no caso de mestrado e R$ 1.600 no doutorado. O bolsa do governo federal será de R$ 1.200.


Para pleitear a bolsa, os professores devem firmar compromisso de que permanecerão na rede pública após a conclusão dos estudos por tempo equivalente a pós-graduação. Podem solicitar o benefício efetivos que estejam dando aulas na rede estadual e tenham sido admitidos em programas de mestrado e doutorado reconhecidos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). É preciso ainda não acumular cargo e estar pelo menos 5 anos distante da aposentadoria no caso do mestrado ou 9 anos no caso do doutorado.

O projeto paulista conta com R$ 4,5 milhões reservados no orçamento de 2011.“Estamos investindo na formação dos nossos professores, oferecendo uma ajuda financeira àqueles que desejam se aperfeiçoar. Com o incentivo, esperamos ampliar o número de docentes com mestrado e doutorado lecionando nas escolas estaduais”, disse o Secretário de Estado da Educação, professor Herman Voorwald.

Outra novidade é a avaliação dos projetos por cada uma das 91 diretorias regionais. Antes, a análise era feita por uma única comissão. Segundo a secretaria, a mudança agilizará o processo de concessão das bolsas.

Desde 2004, quando teve início o projeto, 3.477 trabalhos foram inscritos e aprovados, dos quais 2.246 já foram concluídos. As inscrições são abertas nas diretorias de ensino, anualmente, nos meses de junho e julho e de novembro a fevereiro, ou em períodos a serem fixados pela comissão central.

Os professores que já estiverem cursando mestrado ou doutorado também poderão se cadastrar para receber o benefício. Nesse caso, receberão bolsa proporcional ao tempo de curso (sem efeito retroativo), com base no prazo de conclusão estipulado pela Secretaria, que é de até 30 meses para o mestrado e até 54 meses para o doutorado. Um docente que cursa o mestrado há 10 meses, por exemplo, terá direito ao benefício pelo período máximo de 20 meses.

O novo valor das bolsas é maior do que o novo piso nacional de professores, de R$ 1.187 por 40 horas.


http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/governo+de+sp+aumenta+valor+de+bolsas+para+pos+de+professores/n1238186429388.html

ultimosegundo.ig.com.br

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader