> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Quinta-Feira , 23 de Novembro de 2017
>> Notícias
   
 
Chuva de meteoros será visível a olho nu


www1.folha.uol.com.br - 04.05.11

Chuva de meteoros será visível a olho nu nesta semana

GIULIANA MIRANDA

DE SÃO PAULO

Quem olhar para o céu na noite dos próximos dias poderá se deparar com um espetáculo diferente. O horizonte será cortado por uma chuva de meteoros do cometa Halley, visível a olho nu.

De acordo com a Nasa, o melhor período para observá-la é entre a noite de quinta-feira (5) e a manhã de sexta (6).

Dessa vez, quem estiver no Brasil, se a meteorologia ajudar, poderá assistir de camarote. As melhores condições de visibilidade estarão no hemisfério Sul.

Em condições ideais, segundo a agência espacial americana, devem ser vistos entre 40 e 60 meteoritos por hora.

Para contemplar bem o fenômeno, o ideal é que se vá para um lugar sem muita iluminação.

"É um espetáculo muito bonito. É uma chuva de estrelas cadentes. Só que, com a luz de São Paulo, fica difícil de ver. O ideal são locais mais afastados", disse a astrobiólogo da USP Douglas Galante.

"Cada um desses meteoros é um pedaço do cometa Halley fazendo um um voo kamikaze na atmosfera", explica o astrônomo Bill Cooke, da Nasa.

"Muita gente nunca viu esse famoso cometa, mas, na manhã do dia 6 de maio, poderá assistir partes dele deixando rastros ardentes no céu", completa.

O COMETA

Um resquício antigo da formação do Sistema Solar, o cometa Halley completa uma volta ao redor do Sol a cada 76 anos. A última vez em que ele se aproximou da Terra foi em 1986.

Atualmente, ele se encontra bem longe daqui, para onde só deve voltar novamente em 2061.

Ainda assim, a trilha de poeira gelada que ele deixa pode ser vista duas vezes por ano, quando nosso planeta cruza o caminho dessas partículas.

No mês de maio, essa chuva recebe o nome de Eta Aquarídea, porque o fenômeno parece começar perto dessa estrela da constelação de Aquário.

Em outubro, ela se chama Orionídea.

Apesar de começarem na constelação de Aquário, não será preciso olhar diretamente para ela para ver os meteoros caindo.

"Os meteoros podem aparecer em qualquer parte do céu", disse Cooke

http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/910731-chuva-de-meteoros-sera-visivel-a-olho-nu-nesta-semana.shtml

Jornal Folha de São Paulo

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader