> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Café Cultural
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa noite
Quinta-Feira , 24 de Abril de 2014
>> Notícias
   
 
Além da competição


Publicado no Site do Jornal da Tarde em 21/08/07

Além da competição
Projetos fazem do esporte uma ferramenta para transformar a vida de jovens carentes

Saulo Luz, saulo.luz@grupoestado.com.br

Se você pensa que o esporte é apenas uma competição - onde quem joga bem, joga, e que não joga bem, não joga -, fique sabendo que ele vai muito além disso. Para Giovan Manuel do Nascimento, 20 anos, morador da favela São Remo, no Butantã, o esporte é sinônimo de oportunidade de mudança de vida.

Até o ano 2000, o jovem trabalhava cuidando de carros de visitantes em frente à Universidade de São Paulo (USP). “Eu fazia isso desde os 9 anos. Chegava às 8h e, quando conseguia uns 30 ou 40 reais, me dava por satisfeito.” Hoje, ele tem uma vida bem diferente: emprego fixo, participou de uma Corrida de São Silvestre e se prepara para disputar a Meia Maratona do Rio de Janeiro, que acontece no dia 2. “Na São Silvestre, foi mais uma brincadeira com meus amigos. Mas, este ano, está nos meus planos entrar para competir tanto na São Silvestre quanto na Meia Maratona”, conta.

A mudança no comportamento do jovem é resultado do trabalho da Associação Esporte Solidário Run&Fun, entidade que oferece treinamento em atletismo para 240 crianças e jovens da favela São Remo. “Estou no esporte a minha vida inteira. Depois que larguei a carreira de nadador profissional, comecei a trabalhar como professor. Mas ainda sentia falta de retribuir ao esporte tudo aquilo que recebi”, conta Mario Sérgio Andrade Silva, de 40 anos, professor de educação física e ex-nadador profissional que fundou a associação.

O projeto foi criado em dezembro de 1999 com o objetivo de, por meio do esporte, oferecer uma oportunidade para crianças que guardavam carros na Cidade Universitária. Além do treinamento em si, um par de tênis e cestas básicas mensais foram incentivos fundamentais para atrair as crianças da comunidade. “No primeiro treino eram quatro jovens. Aos poucos foram aparecendo outros e, em três meses, já eram 40 participantes”, lembra Mario Sérgio.

Em pouco tempo, além dos treinos de atletismo no Centro de Práticas Esportivas da USP, o projeto já oferecia aulas de natação, informática e reforço escolar. Como resultado, muitos jovens abandonaram a prática de guardar carro. “Dos que estão hoje no projeto, nenhum guarda carro. É lógico que alguns desistiram e voltaram às ruas, mas as conquistas são maiores do que as perdas”.

Sem patrocínio

As professoras Liane Monteiro e Mônica Reis tiveram idéia semelhante. As duas desenvolvem sozinhas o Projeto Caminho Dourado, dando treinamento de esportes coletivos para 80 crianças dos municípios paulistas de Osasco, Pirapora, Carapicuíba, Jandira e Itapevi. “O trabalho começou em 2005 e cresceu muito. Hoje temos equipes masculinas e femininas de handebol, vôlei e futsal”, conta Mônica.

Hoje, o projeto conta com ajudas pontuais de duas padarias, que fornecem lanche aos adolescentes, e de uma universidade, que disponibiliza uma quadra para os treinos. Mas a falta de um patrocínio efetivo tem dificultado um desenvolvimento maior do projeto. “Como são jovens carentes, eles não têm condições de arcar com o transporte até as quadras. Isto tem sido um grande problema”, desabafa Mônica.

Apesar das dificuldades, os jovens atletas mostram superação: as equipes femininas de vôlei e futsal foram, respectivamente, ouro e prata nos Jogos Infanto-Juvenis da Cidade de São Paulo deste ano.

'O esporte é tudo para mim. Mudou minha vida completamente... Não fico mais na rua e adoro praticar corrida e mountain bike”,
GIOVAN MANUEL DO NASCIMENTO, MORADOR DA FAVELA SÃO REMO


http://txt.jt.com.br/editorias/2007/08/21/opi-1.94.8.20070821.8.1.xml

Jornal da Tarde

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader