> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Sexta-Feira , 02 de Dezembro de 2022
>> O Professor Escreve Sua História
   
 

Onde Está João?

Profª. Vania Aparecida Piva

–Entro em minha sala de aula. Deparo com pares de olhos, voltados para mim.

Neste dia, não percebo bem, mas já sou mais que professora.

Toda semana, três vezes por semana, me encontro com eles. Pessoas em formação, não mais apenas olhares.

Começo a conhecê-los pelos nomes. Começo a conhecer seus problemas.

No meio de todos, vejo um olhar distante, perdido mesmo. Não parece estar presente.

Questiono-me: serei eu?

Antes fosse. Estou perdendo o meu aluno, o meu querido João, para o crack.

Converso com ele, aconselho, mas parece não adiantar.

Resolvo, então, convocar a presença da mãe.

Dona Maria chega cheia de suspeitas e olhares agressivos. Falo sobre João, peço ajuda. Dona Maria diz que o filho não tem jeito; vive no meio dos irmãos, que usam a droga, mas quem sofre muito é ela. "Não tenho marido, ele fugiu com outra e agora está preso.", diz num tom melancólico. "Mas e João?", pergunto - "como ajudá-lo?" Dona Maria desistiu. Eu ainda não.

Converso com os colegas sobre como agir, como trazer João de volta. Ninguém parece saber a resposta.

Peço trabalhos sobre o tema das drogas. Converso com João sempre que o vejo.

De repente, entro em minha sala de aula, meu olhar corre apressado, mas não o encontra. Onde está João?

Pergunto aos coleguinhas: "Alguém sabe de João?".

Zezinho se levanta e responde sem emoção: "João morreu, professora". Como se isso fosse normal.

Sinto as pernas fraquejarem, o ar me falta. Preciso me controlar, todos olham para mim.

Pergunto a Zezinho novamente se ele sabe o que houve e ele novamente me responde, muito simplesmente: "Foi dívida de droga".

Perdi a batalha para a vida, ou melhor, para a morte.

Desta vez o crack venceu, mas ainda tenho forças para lutar. Perdi João, este João, mas ainda outros virão e eu estarei aqui e espero ser mais que uma simples professora. Espero ser uma pessoa que luta para tirar meus alunos da droga, do crack, da morte.


EEPSG "Dr. Manoel G. Casquel" - Santo André

Para mais informações clique em AJUDA no menu.