> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa noite
Sábado , 25 de Novembro de 2017
 
>> Uma Casa que virou C R E
   Apresentação

A Casa que hoje abriga o Centro de Referência em Educação Mario Covas tem seu próprio valor histórico. Construída provavelmente no final do século 19, a casa acompanhou a transformação da cidade de São Paulo, que passou de uma pequena cidade provinciana a um importante pólo econômico e cultural do País.

A história do Casarão foi levantada por pesquisadores da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), cujo esforço resultou na publicação "Uma Casa que virou C R E". Trata-se de um livro que conta a história da casa, tendo como pano de fundo o processo de urbanização do centro da cidade de São Paulo, principalmente em relação ao bairro dos Campos Elíseos.

O livro está dividido em capítulos, que podem ser baixados, por download, logo abaixo.

   Capítulos

1. O desabrochar de uma cidade - a segunda fundação de São Paulo
História da urbanização da cidade de São Paulo: de vila pobre a metrópole nacional, refletindo as transformações e os impactos provocados pelo enriquecimento da cultura do café no Estado.

2. Campos Elíseos - surge um bairro novo
O bairro dos Campos Elíseos foi o primeiro loteamento planejado da cidade de São Paulo. Este capítulo narra o movimento de expansão habitacional do centro da cidade em direção aos sítios e chácaras mais afastadas.

3. Ecletismo arquitetônico - as transformações da cidade e as novas formas de morar
A chegada do Ecletismo na arquitetura paulistana, um estilo que aceita as diversas influências oriundas sobretudo da Europa. Com a consolidação da elite cafeeira, as residências paulistanas sofrem uma revolução quanto ao estilo arquitetônico e ao modo de se construir uma casa.

4. Os Palacetes Paulistanos e a Casa que virou C R E
O conceito de Palacete, residência luxuosa que reproduz o estilo de vida francesa. A origem do Casarão do C R E, reforma e restauração. Concebido como casa de família, o casarão já abrigou a Secretaria do Bem Estar Social, o Conselho Estadual de Educação, uma delegacia de ensino (DRECAP 2) e uma creche.

5. Bibliografia

6. Galeria: Palacetes mais significativos dos Campos Elíseos

      clique sobre as fotos para visualiza-las em maior resolução

Casa do C R E Mário Covas
foto de 1978

Chácara Charpe 1865
Foto de Militão

Chácara Máua 1865
autoria desconhecida

Panorama dos Campos Elíseos 1905
foto de G. Gaensly

Campos Elíseos e parte do Jardim Público
foto de Militão

Palacete de José de Souza Queiroz, na rua Conselheiro Nébias, 133

O palacete Elias Chaves, na avenida Rio Branco, em frente a casa do C R E

Residência de Maria de Magalhães Alves e Waldomiro Pinto Alves, de 1911, na rua Guaianases, esquina com a alameda Nothmann. Projeto de Carlos Ekman. O palacete paulistano, op.cit. Arquivo de Cecília Salles Pinto.

Avenida Paulista em direção à Consolação
Foto de G.Gaensly, de 1902, para a Light. O palacete paulistano, op.cit.

Residência de Lacerda Soares e de Maria de Souza Queiroz, projeto de Ramos Azevedo
Anais do Museu Paulisra, op.cit., Acervo Condephaat

Residência de Alexandre Siciliano, na avenida Paulista, nº 126, na esquina com a alameda Joaquim Eugênio de Lima
O palacete paulistano, op.cit. Arquivo da família Siciliano