> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Café Cultural
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Bom dia
Quinta-Feira , 24 de Abril de 2014
>> Avaliação Interna
   
 
Avaliação da aprendizagem do ponto de vista técnico-científico e filosófico-político.

Léa Depresbiteris


Neste texto, a autora discute questões importantes, que tanto angustiam professores e especialistas no processo ensino-aprendizagem:
"Como atribuir notas aos alunos? Como fazer para que estas notas representem o desempenho real do aluno?"
"Que abordagem avaliativa devemos adotar para a melhoria do ensino?"
"Até que ponto vai o planejamento do ensino e onde começa a avaliação da aprendizagem?"
"Que aspectos metodológicos devem ser considerados no planejamento do ensino e na avaliação da aprendizagem?"
"Deve-se abolir a nota do processo ensino-aprendizagem?"
"Deve-se avaliar atitudes?"
Discute o processo avaliativo sob as perspectivas técnico-científica e filosófico-política.

Clique aqui para ler o texto na íntegra. Para isso você precisa ter o programa Acrobat Reader. Para instalá-lo, clique aqui.

"A ênfase à atribuição de notas (medida) na avaliação tem provocado alguns desvios significativos, dentre os quais o de lhe dar um caráter meramente comercial, contabilístico, desconsiderando seu aspecto educacional de orientação do aluno. Conforme diz LUCKESI (1984), as notas são comumente usadas para fundamentar necessidades de classificação de alunos, dentro de um continuum de posições, onde a maior ênfase é dada à comparação de desempenhos e não aos objetivos instrucionais que se deseja atingir. O aluno é classificado como inferior, médio ou superior quanto ao seu desempenho e muitas vezes fica preso a esse estigma, não conseguindo desvelar seu potencial."

"O que acontece, porém é que, em vez de serem valorizados em seus aspectos educacionais, o planejamento do ensino e a avaliação da aprendizagem são transformados em atividades burocráticas, formais."

"Acredito que um objetivo deve ser uma intenção, deve conter explicitamente o tipo de habilidade, de conhecimento ou de atitude que se está pretendendo desenvolver. É diferente o procedimento de pedir a um aluno que estude as páginas do livro que tratam do tema 'Proclamação da República' do de indicar o que se espera desse estudo: identificação de causas, estabelecimento de relações com outros temas, análise e síntese dos fatos, avaliação da realidade atual ante o passado etc."

"O que se percebe é que quanto mais se leva o aluno a atingir níveis mais complexos de raciocínio, maior grau de autonomia e participação ele consegue. Um aluno que sabe avaliar seu trabalho, certamente está muito mais preparado, em termos de aprendizagem, do que um aluno que apenas desenvolve uma tarefa sem julgá-la."

"Outro aspecto que me parece fundamental, quando se fala em técnicas, é o de ressaltar a importância do professor no ensino, a quem devem ser dadas todas as condições de não só transmitir conhecimentos, mas também de apresentar uma postura crítica em relação a eles."

"O trabalho de recuperação não é simples, pois deve envolver todos os elementos da escola, na busca de condições que efetivem a reabilitação como processo de reeducação e não como mera repetição de uma prova de avaliação."

"Se o currículo for definido em suas várias facetas, outra relação que se buscará é a da coerência entre ele e o papel do professor e a concepção de aluno no processo ensino-aprendizagem. O professor deverá ser reconhecido como elemento fundamental, o que na prática se traduz em fornecer-lhe condições dignas de trabalho, proporcionar-lhe oportunidades de capacitação para que possa desenvolver melhor o ensino, valorizá-lo como elemento que deve ser ouvido e respeitado. O aluno, por sua vez, será visto como sujeito e não como objeto do processo de ensino"

Publicação: Série Idéias n. 8. São Paulo: FDE, 1998
Páginas: 161-172

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





 Download do      arquivo

Clique aqui para baixar o Acrobat Reader