> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa tarde
Terça-Feira , 16 de Agosto de 2022
>> Notícias
   
 
Filho de fumante tem mais risco de ficar doente


Publicado pelo jornal Folha de S.Paulo 12/04/2004

Você sabia que, se os pais fumam, o perigo de os filhos desenvolverem doenças ligadas ao cigarro, pelo menos, dobra? Esse efeito é provocado pelo fumo passivo e pode acontecer mesmo que os pais só fumem fora de casa. Esse é o resultado de um estudo feito na Suécia, divulgado na semana passada.
O trabalho mostrou que a concentração de derivados da nicotina na urina das crianças varia de acordo com o local da casa onde os pais fumam.
Fumar fora de casa, com janelas e portas fechadas, é o melhor para reduzir a exposição à fumaça. Mesmo assim, as crianças ficam com o dobro da concentração de derivados de nicotina do que os filhos de não-fumantes.
Os pesquisadores especulam que a fumaça e a nicotina talvez venham da própria respiração do fumante, mas essa afirmação não foi investigada nesse trabalho. Já os filhos de pais que fumam dentro de casa têm uma exposição à nicotina 15 vezes maior que a dos filhos de não-fumantes.
Esse resultado reforça a importância de os pais reavaliarem a sua relação com o cigarro. Além de os filhos dos fumantes terem maior chance de se tornarem dependentes de cigarro, eles também, mesmo que não fumem, podem ter mais problemas de saúde. Vamos pensar um pouco melhor nessa história?


Folha de São Paulo

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





Clique aqui para baixar o Acrobat Reader