> Sistema Documentação
> Memorial da Educação
> Temas Educacionais
> Temas Pedagógicos
> Recursos de Ensino
> Notícias por Temas
> Agenda
> Programa Sala de Leitura
> Publicações Online
> Concursos & Prêmios
> Diário Oficial
> Fundação Mario Covas
Boa tarde
Quinta-Feira , 01 de Dezembro de 2022
>> Organização do Ensino no Estado de SP
   
 
Avaliação da aprendizagem e progressão continuada: bases para a construção de uma nova escola.

Zilma de Moraes Ramos de Oliveira

Este texto aborda importantes aspectos da progressão continuada. Trata dos efeitos negativos que a retenção causa no aluno no que se refere à sua auto-estima e às aprendizagens futuras. Aponta, também, o fato de que a repetência tem sido uma das grandes responsáveis pela evasão escolar.
O caráter inovador da progressão continuada envolve uma mudança profunda de concepção sobre ensino, aprendizagem e avaliação. Segundo a autora, há que se praticar uma avaliação que de fato sirva ao desenvolvimento da aprendizagem.
Respeitar os ritmos individuais de aprendizagem de cada aluno, garantir um vida escolar de sucessos e formar um cidadão consciente e confiante em sua capacidade - são os principais objetivos da progressão continuada.

Clique aqui para ler o texto na íntegra. Para isso você precisa ter o programa Acrobat Reader. Para instalá-lo, clique aqui.

"Para muitos professores, diretores e famílias, herdeiros da tradição criada pela estrutura elitista e excludente da escola brasileira, a organização escolar em ciclos, os quais, por definição, não comportam retenções em seu interior, não pode ser produtiva para a aprendizagem dos alunos. Contudo, dados de pesquisa têm apresentado que as aprendizagens se fazem por espirais e que mesmo que algumas aquisições fiquem prejudicadas por um certo período enquanto se desenvolve o complexo processo de ensino, a não-retenção dos alunos na progressão continuada pode permitir mais avanços do que quando é defendido um ritmo homogêneo e linear de domínio de conteúdos escolares."

"Assim a progressão continuada não se alia de forma alguma com possível rebaixamento do ensino, antes envolve pensar sempre em diversas formas de prover aprendizagens essenciais, com o domínio de habilidades e atitudes de busca de novas informações e conhecimentos, de cooperação, etc., através de um projeto consciente de trabalho pedagógico elaborado e desenvolvido em equipe."

Publicação: Revista de Estudos e Avaliação Educacional. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, jul./dez., 1998.
Páginas: 7-12

Para mais informações clique em AJUDA no menu.

 





 Download do      arquivo

Clique aqui para baixar o Acrobat Reader